Brazil Africa Forum

A favela orgânica de Regina Tchelly

Favela Orgânica é o nome de um empreendimento social localizado no Morro da Babilônia, uma favela da zona norte do Rio de Janeiro.  A essência do programa é difundir a ideia de que qualquer pessoa pode comer bem, gastando muito pouco e sendo ecologicamente e socialmente responsável. 

O projeto social surgiu em 2011 da cabeça da chef Regina Tchelly, que oferece palestras e oficinas sobre temas como consumo consciente, gastronomia alternativa, hortas em pequenos espaços e compostagem caseira. 

Em suas receitas, Regina costuma aproveitar integralmente alimentos naturais, incluindo cascas, talos, caroços e tudo o mais. O que não é usado vira compostagem. Tchelly também quer conectar pequenos produtores agrícolas e consumidores. 

Até agora, a Favela Orgânica tem trabalhado prioritariamente com mulheres donas-de-casa. Com o conhecimento adquirido, essas mulheres se alimentam melhor, e adquirem uma nova profissão, sustentando suas famílias.

Meu próximo passo é ter uma escola de gastronomia do ciclo do alimento”, revela. ”Quero educar crianças de 5 anos para ficarem na escola até os 10 anos. Assim, eles  realmente podem ser adolescentes mais consciente e mais saudáveis. Se a gente não cuidar agora da alimentação a obesidade vai aumentar muito mais em alguns anos.

Receitas nos muros da favela. Imagem: Ciclo Vivo

Com a iniciativa, Regina Tchelly foi premiada e está viajando para vários lugares onde divulga uma alimentação mais saudável. Após aparecer em programas de TV brasileiros, ela foi convidada para mostrar seu trabalho e cozinhar para personalidades em países como França e Itália.

“Eu acho que minha fala representa um movimento que modifica nossa relação com alimento independente de classe social. E tudo isso vem se agregando aos outros assuntos, como o desperdício de alimentos que é absurdo em todo o planeta”, diz. 

Apesar de reconhecer que a discussão em torno da alimentação saudável tem crescido, Regina Tchelly alguns retrocessos do governo brasileiro em relação ao tema. “É muito surreal querer envenenar nossa comida”, exemplifica. “Por isso que eu acho que a gente deveria dar as mãos, se fortalecer, cada um começar a plantar com o que tem”.

Regina Tchelly
Regina Tchelly

Se a gente não cuidar agora da alimentação a obesidade vai aumentar muito mais em alguns anos

+ Regina Tchelly nasceu em Serraria, no nordeste brasileiro. Filha de agricultores, aprendeu a cozinhar com a avó. Fugiu de casa aos 15 anos para viver na cidade grande. Antes de fundar o projeto, trabalhava como empregada doméstica. Hoje, aos 38 anos, é mãe de três meninas. A mais velha, tem 18 anos. A caçula é uma bebê de 1 ano. 

MULTIMÍDIA 

As receitas de Regina Tchelly podem ser conferidas no programa de TV “Amor de Cozinha”, apresentado pelo canal educativo Futura. Assista em http://www.futuraplay.org/serie/amor-de-cozinha/


Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

Morre o pesquisador Fernando Arenas, referência em estudos culturais sobre África Lusófona

Oito anos depois de ser publicado nos Estados Unidos, o livro "África Lusófona – Além da Independência" recebe uma edição traduzida para o português. A obra foi escrita pelo prof

Museu egípicio é inaugurado no Rio Grande do Sul

O museu egípcio com o maior acervo da América Latina é inaugurado, essa semana, no Rio Grande do Sul. Localizado na cidade de Canela, o museu sediará uma exposição permanente de peças egípcias. Além disso conta com uma loja de produtos que remetem à cultura e a história do antigo Egito com peças produzidas por artistas do país.

Centro de Excelência da ONU participa de convocação global contra a fome na Etiópa

O diretor adjunto do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos das...