África: Nova fronteira para os negócios internacionais

Nos últimos 15 anos, diversos países do continente africano passaram a experimentar crescimento econômico sem precedentes. Em 2015, a África alcançou taxa média de crescimento de 3,5% do PIB. A perspectiva é de que essa média alcance 4% em 2016 e 5% em 2017. Esses progressos resultam de um conjunto de avanços em diversos países: superação de conflitos internos; reconciliação nacional; fortalecimento de instituições democráticas; e boa governança, com a consequente adoção de políticas econômicas responsáveis, orientadas para a exploração racional dos imensos recursos do continente – que detém 60% do total mundial das terras aráveis ainda não cultivadas, imensas reservas de minerais preciosos e abundantes recursos energéticos. A eleição do Dr. Akinwumi Adesina como Presidente do Banco Africano de Desenvolvimento, em 2015, pode ser vista como corolário desse novo panorama e, ao mesmo tempo, fator de impulso para o aprofundamento desse ciclo virtuoso. Desde o início de sua gestão, o BAD passou a perseguir de forma mais direta o desenvolvimento econômico e social dos povos africanos, como pode ser evidenciado pela estratégia adotada pela instituição para os próximos dez anos, a qual contempla cinco prioridades (“High 5s”): iluminar, alimentar, industrializar e integrar a África e melhorar a qualidade de vida das suas populações. A despeito desse panorama favorável, poucas empresas brasileiras têm prospectado negócios na África, em contraste com a atuação de empresários de outros países. Os fóruns realizados anualmente pelo Instituto Brasil-África constituem oportunidade singular para transformar esse panorama. Esses eventos contam com a participação de altas autoridades do Brasil e de países e instituições intergovernamentais da África, bem como de empresários brasileiros e africanos e propiciam oportunidades de novos negócios. Ao promover sua realização, o Instituto Brasil-África reafirma seu pioneirismo e descortino e mostra-se coerente com sua missão, visão e objetivos.

 

 

As opiniões expressadas pelo autor não refletem necessariamente pontos de vista do Ministério das Relações Exteriores ou de outras entidades do Governo brasileiro.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...