Brasil declara apoio ao governo Primeiro-Ministro Aristides Gomes, da Guiné-Bissau

O Governo brasileiro emitiu uma nota oficial nesta terça feira (5) em apoio ao governo da Guiné-Bissau chefiado pelo primeiro-ministro Aristides Gomes. O presidente José Mário Vaz demitiu do governo o primeiro-ministro Aristides Gomes em decreto presidencial assinado em 28 de outubro. A medida foi tomada três semanas antes da votação para escolher o novo presidente, marcadas para o dia 24 de novembro.

“O Governo brasileiro acompanha os desdobramentos políticos recentes na Guiné-Bissau, país com o qual mantém históricos e tradicionais vínculos e importantes projetos de cooperação, na expectativa de que todos os seus atores políticos contribuam para a realização das eleições em 24 de novembro, essenciais para a consolidação da paz e da estabilidade daquele país”, diz a nota.

A declaração ainda reafirma a posição do país de cooperar em conjunto com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e o governo da Guiné-Bissau.

“O Brasil expressa seu apoio ao Governo da Guiné-Bissau, chefiado pelo Primeiro-Ministro Aristides Gomes, e reitera sua intenção de cooperar, bilateralmente e em conjunto com parceiros internacionais, como a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), para a consolidação da sua democracia e do seu desenvolvimento”, finaliza.

A CPLP,  e outras diversas instituições declararam seu apoio ao primeiro ministro. Nesta segunda-feira (4), a  Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e a União Africana lançaram comunicados, apoiados pelo Conselho de Segurança da ONU. Na declaração, o Conselho de Segurança destacou que poderá considerar o fim do atual regime de sanções a Guiné-Bissau, dependendo da conduta ordeira das forças de defesa e segurança e dos políticos.

Chico Carneiro, entre Amazônia e Moçambique, tudo vira filme

O cineasta brasileiro Chico Carneiro saiu do Brasil, mais precisamente da região amazônica, atravessou o oceano e foi parar em Moçambique, não apenas fazendo filmes, mas vivendo cinema.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

O futuro das relações entre Brasil e África é promissor, segundo Hamilton Mourão

"As relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil e o para os brasileiros", declarou o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, durante a cerimônia de abertura do Fórum Brasil África 2019.