Convênio entre UFV e FARA busca impulsionar agricultura na África

A Universidade Federal de Viçosa (UFV) assinou um convênio com a Fórum de Pesquisa Agrícola na África (FARA). A universidade já possui um histórico de cooperação com o continente africano recebendo estudantes de mais de vinte países. Com o convênio, a universidade pretende expandir suas atividades na região. 

Para o diretor de Relações Internacionais da universidade, Vladimir Oliveira Di Iorio, os pesquisadores da UFV têm desempenhado um papel importante nas ações realizadas pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC) na África, principalmente relacionadas à agricultura e alimentação.  O novo acordo faz parte do Programa Bolsa de Pesquisa e Inovação Agrícola para a África (Arifa), e promoverá cursos de curta duração relacionados ao agronegócio brasileiro.

“A UFV possui o conhecimento necessário para implementar esse processo e o Fara é o parceiro ideal para tornar o conhecimento mais rápido nos lugares certos. Acreditamos que o programa Arifa pode ser uma ferramenta importante para alcançarmos nossos objetivos”, ressalta o diretor. 

A lista de países envolvidos inclui Argélia, Angola, Botsuana, Burkina Faso, Congo, São Tomé e Príncipe e Zimbábue. Como as condições climáticas e ambientais em várias regiões do Brasil são semelhantes às encontradas na África, algumas das importantes tecnologias agrícolas desenvolvidas no Brasil são cada vez mais adaptáveis ao continente africano.

Com o novo convênio, a expectativa é que a UFV receba até 180 estudantes, em 2020. Os cursos de curta duração serão ministrados em inglês a partir de agosto de 2020. Eles abordarão temas como introdução ao agronegócio no Brasil, laticínios e cadeias de carnes, café, milho, algodão, laranja, soja, cana-de-açúcar, biocombustíveis e biomateriais. As tecnologias apresentadas nos cursos poderão ser replicadas e adaptadas nos países africanos, com condições ambientais semelhantes a algumas áreas do Brasil. 

Além disso, serão oferecidas vagas para os bolsistas da Arifa em todos os programas de pós-graduação da UFV relacionados à agricultura. “A UFV está sendo o ponto focal dos países do continente africano no Brasil e isso tem sido bastante relevante, porque permite que tenhamos um avanço expressivo no processo de internacionalização”, destaca Di Iorio. 

De acordo com o reitor Demetrius David da Silva, a UFV já tem um histórico de parcerias com o continente africano, chegando a receber cerca de 300 estudantes de mais de 20 países da África, para bacharelado, mestrado e doutorado. Agora, essa parceria será ampliada e potencializada, com grandes possibilidades de intercâmbios de estudantes da Universidade para a África e vice-versa. 

Assinatura do convênio no campus de Viçosa/ Foto: Matheus Garcia/Divulgação UFV

Representantes do Fórum de Pesquisa Agrícola na África (Fara) estiveram no campus Viçosa durante o mês de novembro para formalizar parcerias com a Universidade. O reitor Demetrius David da Silva e o diretor-executivo do Fara, Oseyemi Akinbamijo, assinaram um convênio de cooperação para o desenvolvimento da agricultura na África. Além da assinatura do convênio, os representantes do Fara – Oseyemi Akinbamijo, Abdulrazak Ibraim, Irene Annor-Frepomg e Endi Ezengwa – visitaram programas de pós-graduação da UFV e o Instituto de Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável (IPPDS).

Chico Carneiro, entre Amazônia e Moçambique, tudo vira filme

O cineasta brasileiro Chico Carneiro saiu do Brasil, mais precisamente da região amazônica, atravessou o oceano e foi parar em Moçambique, não apenas fazendo filmes, mas vivendo cinema.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

O futuro das relações entre Brasil e África é promissor, segundo Hamilton Mourão

"As relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil e o para os brasileiros", declarou o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, durante a cerimônia de abertura do Fórum Brasil África 2019.