Brazil Africa Forum

Cooperação Sul-Sul: Brasil compartilha seu expertise em mandioca com África

Jovens africanos irão participar de um workshop de especialização em pós colheita de mandioca no Brasil. O treinamento acontece através do  Youth Technical Training Program (YTTP) que vem se consolidando como um dos principais programas de transferência de tecnologia entre o Brasil e o continente africano fortalecendo a política de cooperação sul-sul. O YTTP é realizado pelo Instituto Brasil África (IBRAF) desde 2017 e conta com o apoio da Embrapa. Neste ano, a Rural Enterprises Programme (REP) e o Ghana Agricultural Sector Investment Programme (Gasip) também estão apoiando.

A iniciativa pretende promover troca de conhecimento e gerar estímulo econômico tendo em vista que a planta é usada no continente tanto como cultura de subsistência quanto comercialmente.  Durante o curso, os jovens de várias nações da África aprendem sobre as práticas e técnicas da agricultura brasileira especializada em mandioca e podem aplicá-las em sua realidade. 

Neste ano, cerca de 26 jovens de (13) Gana, (6) Malawi e (7) Nigéria estarão participando do treinamento. De acordo com o presidente o IBRAF, João Bosco Monte, o YTTP traz a oportunidade de criarmos uma relação entre o Brasil e a África nas áreas de treinamento e capacitação, além da partilha de conhecimentos.

“Como professor, sei que precisamos trabalhar com a juventude para que possamos ir mais longe enquanto uma comunidade global. Nesse o YTTP surge com esse intuito de capacitar jovens africanos, trazê-los para o Brasil e criarmos laços de cooperação”, explica.

Considerada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o alimento do século XXI, a mandioca se destaca por uma grande fonte de nutrientes. Além disso, por crescer em solos de baixa pluviosidade, acaba por ser uma das culturas da África Subsaariana, sendo a Nigéria a sua maior produtora global.

O programa irá contemplarar homens e mulheres, de 18 a 35 anos, e ocorre entre os dias 4 e 13 de novembro, em Cruz das Almas, no Estado da Bahia, sendo finalizado no Fórum Brasil África 2019, que acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo. 

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

Morre o pesquisador Fernando Arenas, referência em estudos culturais sobre África Lusófona

Oito anos depois de ser publicado nos Estados Unidos, o livro "África Lusófona – Além da Independência" recebe uma edição traduzida para o português. A obra foi escrita pelo prof

Museu egípicio é inaugurado no Rio Grande do Sul

O museu egípcio com o maior acervo da América Latina é inaugurado, essa semana, no Rio Grande do Sul. Localizado na cidade de Canela, o museu sediará uma exposição permanente de peças egípcias. Além disso conta com uma loja de produtos que remetem à cultura e a história do antigo Egito com peças produzidas por artistas do país.

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...