Dhafer Youssef se apresenta pela primeira vez no Brasil

O festival Sesc Jazz, que ocorre em outubro em São Paulo, recebe o músico tunisiano Dhafer Youssef que mistura jazz com sonoridades indianas. Youssef será uma das 26 atrações de 12 países diferentes que se apresentam nesta segunda edição do evento. No total, serão 81 shows. Os artistas trabalham o jazz e incluem nele novas sonoridades a partir da vivência em seus países de origem.

Há artistas de Cuba, Espanha, Estados Unidos, França, Hungria, Inglaterra, Israel, Nigéria, Noruega, Suíça e Tunísia.

Carreira consolidada

Natural da cidade de Teboulba, no litoral da Tunísia, Dhafer Youssef tem nove álbuns gravados e já realizou apresentações junto a grandes nomes do jazz. Em seus shows, o artista mistura o estilo norte-americano com influências de sua cultura e das que descobriu ao longo da carreira. Youssef é especialista no oud, instrumento de corda típico do Oriente Médio, espécie de alaúde. Ele se inspira também na música indiana em suas composições.

Foi com o avô que Youssef foi introduzido ainda criança à tradição dos muezins, encarregados nas mesquitas por recitar os chamados à oração. Essa foi sua iniciação no uso da voz como instrumento e na música.Mais tarde, o artista se mudou para a capital, Túnis, para estudar em um conservatório. Em seguida, passou a morar em Viena, na Áustria, onde criou elos com diferentes culturas sonoras, entre elas a indiana.

O músico tem hoje uma carreira internacional. Youssef apresenta durante o festival no Brasil seu mais recente trabalho de estúdio, “Sounds of Mirrors”, lançado em 2018. É a primeira vez que ele se apresenta no Brasil.

Para acompanhar o tunisiano, que se apresenta cantando e tocando o oud, estará Isfar Sarabski no piano, Raffaele Casarano no saxofone, e Adriano dos Santos na percussão.

O Festival Sesc Jazz acontece de 18 a 20 de outubro

Ingressos e informações: https://sescjazz.sescsp.org.br/

Com informações da Agência de Notícias Brasil Árabe

Chico Carneiro, entre Amazônia e Moçambique, tudo vira filme

O cineasta brasileiro Chico Carneiro saiu do Brasil, mais precisamente da região amazônica, atravessou o oceano e foi parar em Moçambique, não apenas fazendo filmes, mas vivendo cinema.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

O futuro das relações entre Brasil e África é promissor, segundo Hamilton Mourão

"As relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil e o para os brasileiros", declarou o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, durante a cerimônia de abertura do Fórum Brasil África 2019.