Brazil Africa Forum

Diversidade da língua portuguesa será discutida na Bienal do Ceará

A língua portuguesa é uma das que possuem o maior número de falantes nativos do mundo, com mais de 250 milhões.  Existem 15 países lusófonos divididos entre Europa, América, África e Ásia. Escritores de algumas dessas nações participarão do Encontro de Oralidades & Escritas em Língua Portuguesa, um evento que pretende criar o diálogo entre essas distintas realidades conectadas pela língua.

O Encontro será realizado em agosto durante a Bienal do Livro do Ceará e em um dos campus da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). Além de participantes brasileiros, o encontro contará com a participação de convidados vindos de Moçambique, Cabo Verde e Guiné-Bissau.

Segundo a professora da Unilab e coordenadora do encontro, Andrea Muraro, essa reunião de diferentes culturas sempre traz contribuições significativas, com a reunião entre pessoas que podem compartilhar sua arte e seus saberes. “O encontro é sempre um momento de congregar e dialogar com a diversidade”, revela.

O evento contará ainda com rodas de conversa e a realização de apresentações culturais com grupos  de dança, leitura dramática e música. 

Os autores africanos

Três países africanos estarão representados. De Moçambique, participará o autor Aldino Muianga, que possui as obras “A Noiva de Kebera” e “O Domador de Burros”, publicadas pela Editora Kapulana no Brasil.

Já Cabo Verde será representado pela poeta e prosadora Dina Salústio, uma das fundadoras da Associação dos Escritores Cabo-verdianos, e a cronista Vera Duarte.

Guiné-Bissau também estará representado com dois nomes: Abdulai Sila, uma das principais vozes contemporâneas da literatura do país, e Manuel Casqueiro, reconhecido por suas narrativas que recuperam a memória guineense.

Penso que a divulgação da literatura africana em língua portuguesa vem sendo gradativa nas últimas décadas, a partir das universidades, mas também com o crescente interesse de grandes e pequenas editoras em publicar nomes de destaque, dentro desse contexto”, completa Muraro.

Outros escritores africanos 

Além dos escritores participantes do Encontro de Oralidades & Escritas, a Bienal do Livro do Ceará já havia confirmado o nome de outros africanos. O moçambicano Mia Couto, terá sua obra “Terra Sonâmbula” homenageada no evento. O angolano José Eduardo Agualusa e o marroquino Abdellah Taïa também estarão no Ceará falando sobre suas obras.

LEIA TAMBÉM: Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

“A parceria da Bienal com a Unilab vem acontecendo em várias edições e nas duas últimas recebemos a Bienal em nosso campus e também levamos o Encontro para outros espaços de Fortaleza, o que é uma iniciativa importantíssima para que outras comunidades possam ter a oportunidade de outras vivências e leituras”, explica a coordenadora.

A Bienal acontecerá no Centro de Eventos do Ceará entre os dias 16 e 25 de agosto e o Encontro de Oralidades & Escritas será nos dias 23 e 24. Já na Unilab, o evento acontece entre 21 e 22 de agosto.

Confira mais informações no site da Secretaria da Cultura do Ceará.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

O futuro das relações entre Brasil e África é promissor, segundo Hamilton Mourão

"As relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil e o para os brasileiros", declarou o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, durante a cerimônia de abertura do Fórum Brasil África 2019.

Morre o pesquisador Fernando Arenas, referência em estudos culturais sobre África Lusófona

Oito anos depois de ser publicado nos Estados Unidos, o livro "África Lusófona – Além da Independência" recebe uma edição traduzida para o português. A obra foi escrita pelo prof

Centro de Excelência da ONU participa de convocação global contra a fome na Etiópa

O diretor adjunto do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos das...