Explorando o potencial de parcerias para o desenvolvimento

Economias em desenvolvimento enfrentam muitos desafios, mas abrigam imensas oportunidades, não importao grau de desenvolvimento do país. Em geral, os desafios recebem maior atenção nos debates acadêmicos e políticos. Precisamos focar mais nas oportunidades porque o seu aproveitamento é fundamental para a superação dos desafios.

Os governos precisam fomentar um ambiente favorável para a ampliação de oportunidades para alimentar a confiança do setor privado e gerar negócios, investimentos e empregos. As instituições multilaterais, por sua vez, precisam continuar a aperfeiçoar o apoio técnico e o financiamento ao desenvolvimento. Nesse contexto, há vastas possibilidades para se ampliar o compartilhamento do conhecimento e os negócios e investimentos entre o Brasil e a África. O Banco Africano de Desenvolvimento oferece uma plataforma propícia para intensificar o compartilhamento de conhecimento entre a África e países em desenvolvimento de outras regiões, incluindo o Brasil. Nesse sentido, em 2011, o Brasil estabeleceu junto ao Banco um Fundo de Cooperação Sul-Sul para o qual doou US$ 6 milhões. Existem oportunidades para se fortalecer a cooperação bilateral, especialmente em áreas em que o Brasil tem experiências positivas, como agricultura, tanto de larga escala quanto familiar, programas de proteção social e sistemas de gestão pública, como o sistema do orçamento nacional.

Há, também, muitas oportunidades de negócios a se explorar, a começar pelo comércio entre o Brasil e os países africanos, que se mantém relativamente baixo. O aperfeiçoamento de instrumentos de financiamento e garantias e a promoção de conexões entre os setores privados dos dois lados do Atlântico podem e devem contribuir para a expansão das relações comerciais. As perspectivas para investimentos diretos também são amplas. Isso inclui investimentos greenfield e aquisições e oportunidades de internacionalização de empresas. Em geral, o setor privado do Brasil e dos países africanos têm foco doméstico, o que faz com que se deixe de valorizar oportunidades de expansão que, se aproveitadas, podem ser mutuamente benéficas. Em suma, há perspectivas muito positivas para que o Brasil e a África se apoiem nas suas trajetórias de desenvolvimento. Fomentar ambientes cada vez mais propícios para o florescimento de oportunidades e trabalhar em conjunto para ampliar as pontes de conhecimento e as relações econômicas entre o Brasil e a África são partes inerentes desta agenda.

“HÁ PERSPECTIVAS MUITO POSITIVAS PARA QUE BRASIL E ÁFRICA SE APOIEM NAS SUAS TRAJETÓRIAS DE DESENVOLVIMENTO”

 

* Colaboração de Rafael Ranieri, Coordenador da Política de Organizações Internacionais no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...