Fadel Ndiame: “Os pequenos produtores são o coração do progresso da nossa economia”

O centro do progresso da economia africana devem ser os pequenos produtores, afirma Fadel Ndiame em entrevista à ATLANTICO. Ele é representante da União Africana e conselheiro sênior da presidência de parcerias estratégicas AGRA (Alliance for a Green Revolution in Africa, Aliança para a Revolução Verde na África), uma organização liderada por africanos para investir na agricultura do continente.

Fadel afirma que existem muitas oportunidades para a economia da África e lembra que após a assinatura do Acordo de Livre Comércio Continental Africano, o continente se tornou o maior mercado do mundo. Ele aposta no potencial do setor, que concentra a maioria da população, e afirma ser preciso investir em pesquisa e inovação, especialmente para pequenos agricultores. 

“Nosso objetivo é fazer com que os pequenos agricultores representem o segmento mais importante da agricultura na África e o coração do progresso da nossa economia”, afirma Ndiame. Ele aponta para o fato de que apesar de ter os recursos necessários, a África ainda importa alimentos. No entanto, ele acredita nas medidas que já estão sendo tomadas. “O progresso mais importante que podemos destacar é que a liderança africana a nível continental tomou a decisão para priorizar a agricultura”, afirma.

Durante o Fórum Brasil África 2019, Fadel Ndiame participou da sessão “Democratização do agronegócio: preenchendo o potencial entre as duas regiões”, que aconteceu em novembro na cidade de São Paulo.

Chico Carneiro, entre Amazônia e Moçambique, tudo vira filme

O cineasta brasileiro Chico Carneiro saiu do Brasil, mais precisamente da região amazônica, atravessou o oceano e foi parar em Moçambique, não apenas fazendo filmes, mas vivendo cinema.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

O futuro das relações entre Brasil e África é promissor, segundo Hamilton Mourão

"As relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil e o para os brasileiros", declarou o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, durante a cerimônia de abertura do Fórum Brasil África 2019.