Genevieve Nnaji, a rainha de Nollywood

Nesta sexta-feira, 4 de janeiro, a comédia romântica “Lionheart” estreou no catálogo do Netflix em mais de 100 países. A estreia é um marco para Nollywood, apelido dado para a agitada indústria cinematográfica da Nigéria. Isso porque “Lionheart” é a primeira produção da Netflix produzida no país africano e é estrelada e dirigida por uma das mais bem sucedidas  artistas feministas do país: Genevieve Nnaji.

Genevieve Nnaji / Foto: Divulgação Netflix

Nnaji tinha 19 anos em 1998 quanto estrelou ‘Most Wanted’, seu primeiro trabalho como atriz. Hoje, aos 39, coleciona prêmios como o Africa Movie Academy Awards (AMAA) e o City Peoples Awards. “Lionheart” é sua estreia como diretora. Antes disso, ela produziu seu primeiro filme, ‘Road to Yesterday’, de 2015, ganhador do prêmio Africa Magic Viewers ‘Choice Awards (AMVCA), como melhor filme na África Ocidental. Tamanho sucesso fez a atriz e apresentadora de TV Oprah Winfrey apelidá-la de “Julia Roberts da Africa”.

LEIA TAMBÉM: Nollywood: luz, câmera e muita ação

“Lionheart” conta a história de uma jovem (interpretada pela própria Genevieve Nnaji), que assume os negócios da família em um ambiente dominada por homens. Além de relevar Genevieve Nnaji para o mundo, o filme também traz outros atores famosos na Nigéria, como Pete Edochie e Onyeka Onwenu.

Na Internet Nnaji também é um celebridade. No Instagram, ela possui 4,5 milhões de seguidores que se somam ao outros 1,5 milhões de seguidores no Twitter, local onde ela celebrou a nova fase da carreira e agradeceu o carinho dos fãs. “Sou grata por minha vida, jornada e crescimento até agora”, revela. “Estou feliz que eu poderia comemorar com você através de um produto que encarna tudo de mim mentalmente e espiritualmente, para todo o seu prazer. Eu amo vocês!”

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Paulo Rogério Nunes: criatividade, inovação e “baianidade”

Uma das maiores do Brasil e considerada a cidade mais negra fora do continente africano, Salvador tem se destacado por conta das iniciativas ligadas...