Luanda: Festival de cinema vai homenagear Agostinho Neto

Médico, escritor e político, António Agostinho Neto foi uma das principais figuras de Angola no século XX. A história dele será contada para uma nova geração em diversas obras audiovisuais que serão produzidas e exibidas durante a primeira edição do FestiFilme Internacional – Memórias de Angola.

O evento, que vai acontecer em Luanda de 16 a 28 de Setembro, contará com a participação de oito equipes do Brasil, Moçambique, Portugal, Cabo Verde e Angola, que irão produzir oito curtas-metragens de 25 minutos, seis documentários e dois filmes de ficção, todos baseados nos contos e poemas de António Agostinho Neto.

Os filmes serão exibidos para os convidados do festival numa programação especial com sessões comentadas por júris e produtores profissionais de Angola e de outros países.

Será também aberta à participação por voto popular com exibições ao ar livre, através de uma unidade móvel de cinema que será montada na Baía de Luanda. O evento será encerrado com uma premiação de gala.

Além das exibições, o festival contará com workshops de produção audiovisual. O festival conta com o apoio da fundação António Agostinho Neto. 

Primeiro presidente

Agostinho Neto foi presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola e em 1975 tornou-se no primeiro Presidente de Angola até 1979. Em 1975-1976 foi-lhe atribuído o Prémio Lenine da Paz.

Ele fez parte da geração de estudantes africanos que viria a desempenhar um papel decisivo na independência dos seus países naquela que ficou designada como a Guerra Colonial Portuguesa. Em paralelo à carreira política, desenvolveu uma intensa actividade literária, escrevendo poemas.


Chico Carneiro, entre Amazônia e Moçambique, tudo vira filme

O cineasta brasileiro Chico Carneiro saiu do Brasil, mais precisamente da região amazônica, atravessou o oceano e foi parar em Moçambique, não apenas fazendo filmes, mas vivendo cinema.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

Rio de Janeiro terá exposição de Arte Iorubá

A Casa de Herança Oduduwa recebe a partir do mês de Agosto uma exposição de peças milenares da cultura iorubá. A mostra de arte...