Maior parque eólico da África é inaugurado no Quênia

Localizado na fronteira entre a Etiópia e o Quênia, o Turkana é o maior lago alcalino do mundo. Esta área remota e inacessível é, paradoxalmente, um dos melhores enclaves do planeta para construir um parque eólico. O fato de que permanece ventoso ao longo do ano permite uma capacidade muito maior do que seus concorrentes. Foi aqui que o governo queniano construiu o maior parque eólico do continente africano.

LTWP, Junho de 2016

O impressionante Parque Eólico do Lago Turkana (LTWP) ocupa uma área de 40.000 hectares e tem capacidade máxima para gerar 310 megawatts de eletricidade. O custo chegou a 680 milhões de euros, compartilhados entre os setores público e privado, dando origem ao maior investimento privado na história do Quênia. Inaugurada na semana passada, a nova usina fornecerá cerca de 15% da energia do país.

Presidente Kenyatta e autoridades

“Esta ocasião especial demonstra nosso compromisso contínuo em honrar nossas promessas ao povo do Quênia, o que fazemos garantindo a energia necessária para alimentar nossas aspirações comuns”, disse o presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta. “A transformação social e econômica de nossa terra e nação é gerada através de formas de energia limpa, renovável e verde”, acrescentou.

TWP, Outubro de 2015

O LTWP consiste de 365 turbinas eólicas Vestas – com três polos de 25 metros cada – que são distribuídas ao longo de uma paisagem semi-árida na qual repousa. Esse parque eólico também é cercado pelas montanhas Kulal e Njiru, que criam um “efeito de túnel” que faz com que o vento recebido pelas usinas nunca seja muito forte, o que por sua vez pararia as turbinas eólicas “O vento está acelerando à medida que se aproxima o lago, onde é muito forte para usá-lo ”, disse o diretor executivo da LTWP, Rizwan Fazal.

O projeto precisou de mais de dez anos para terminar. “Começamos em 2008 e está em operação desde 25 de setembro de 2018”, revela Fazal. O difícil acesso à região quase desértica e a ausência de infra-estruturas estão entre as causas. Uma estrada de 200 quilômetros, por exemplo, teve que ser construída.


+ O Banco Europeu de Investimento (BEI), uma instituição financeira da União Europeia (UE), contribuiu com 200 milhões de euros, enquanto a própria UE desembolsou 25 milhões de euros.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...