Nigeriano Tijjani Muhammad-Bande irá presidir Assembleia Geral da ONU

Representante permanente de seu país na ONU, o diplomata e embaixador nigeriano Tijjani Muhammad-Bande foi eleito para presidir a 74ª Assembleia Geral da ONU, que deve acontecer em setembro na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos. O novo presidente substituirá a equatoriana Maria Fernanda Espinosa em um mandado de um ano.

Em seu discurso de posse, o embaixador declarou que paz, segurança, erradicação da pobreza, combate à fome, educação e inclusão serão as prioridades de sua presidência. “A promoção dos direitos humanos e o empoderamento das mulheres e dos jovens merecem atenção especial, e eu serei dedicado à promoção da paridade de gênero em todo o sistema da ONU, começando pelo meu próprio escritório”, enfatizou.

“A promoção dos direitos humanos e o empoderamento das mulheres e dos jovens merecem atenção especial”

A eleição de Muhammad-Bande se deu por aclamação, uma vez que sua candidatura foi definida por consenso entre os representantes africanos, que, pela política de rotação de continentes da ONU, seriam responsáveis por indicar o novo presidente.

António Guterres e Muhammad-Bande após a eleição

O português António Guterres, secretário-geral da ONU, ofereceu apoio ao novo presidente para que, juntos, possam alcançar os objetivos compartilhados sejam alcançados. Ele ainda destacou o trabalho que Muhammad-Bande já vinha desempenhando como representante de seu país e sobre seu conhecimento sobre os desafios enfrentados pela África e os assuntos mundiais em geral.

“Vou contar com o apoio e a solidariedade de todos os Estados-Membros, bem como do Secretariado. Trabalharemos em conjunto para simplificar o nosso trabalho e melhorar a forma como fazemos negócios na ONU ”, reforçou o novo presidente.

75 anos da ONU

O aniversário de 75 anos da ONU, em 2020, será celebrado durante o mandato do diplomata nigeriano. Ele destacou que essa será uma oportunidade única para que se reduza o grau de desconfiança entre os países.

António Guterres disse esperar que o momento sirva como uma ocasião para “para reafirmar o valor da cooperação internacional e a visão da Carta”.

A Assembleia Geral

A Assembleia Geral da ONU é o principal órgão deliberativo da ONU. É lá que todos os Estados-Membros da Organização (193 países) se reúnem para discutir os assuntos que afetam a vida de todos os habitantes do planeta. Na Assembleia Geral, todos os países têm direito a um voto, ou seja, existe total igualdade entre todos seus membros.

UN Photo/Evan Schneider

As resoluções – votadas e aprovadas – da Assembleia Geral funcionam como recomendações e não são obrigatórias.

Entre as principais funções da Assembleia estão a discussão de questões ligadas a conflitos militares (com exceção daqueles na pauta do Conselho de Segurança), ao desenvolvimento sustentável, meio ambiente e direitos humanos.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...