Brazil Africa Forum

O feijão brasileiro conquista o Egito

O Egito foi o país africano que mais importou o feijão cultivado no Brasil nos sete primeiros meses deste ano. Dados do Ministério da Economia  apontam que o país comprou US$ 2,8 milhões de janeiro a julho. O número é mais de seis vezes que o registrado no ano passado, quando os egípcios importaram apenas US$ 442,5 mil em feijão brasileiro.

“Além de ter um mercado com bom consumo de leguminosas secas, o Egito é um polo com conexão com outros países”, afirma Marcelo Lüders, o presidente do Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses e Colheitas Especiais (Ibrafe), à Agência de Notícias Brasil-Árabe (ANBA) 

Segundo Lüders, a tendência é que as exportações de feijão cresçam ainda mais, na medida em que as relações o Brasil e os mercados forem se estreitando, e que o segmento for tendo apoio do setor público.

Mais exportações

As exportações brasileiras de feijão avançaram 34% nos sete primeiros meses de 2019, em relação ao mesmo período de 2018. O setor registrou US$ 57,1 milhões em contra US$ 42,7 milhões do ano passado. Esse crescimento está relacionado a um plano de ação colocado em prática em 2017. 

O Brasil, que tinha então apenas uma variedade de feijão para exportar, exportou em 2018 oito variedades do grão para mais de 70 países.

Para levantar  a informação sobre as variedades que teriam demanda no Brasil e no exterior, o  Ibrafe se aproximou de instituições de pesquisa  como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e Instituto Agronômico do Paraná (Iapar).

O país que mais comprou feijão do Brasil nos sete primeiros meses deste ano foi o Vietnã, com US$ 26,9 milhões gastos com importações do produto, seguido pela Índia, com US$ 16,8 milhões. 

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

O futuro das relações entre Brasil e África é promissor, segundo Hamilton Mourão

"As relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil e o para os brasileiros", declarou o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, durante a cerimônia de abertura do Fórum Brasil África 2019.

Centro de Excelência da ONU participa de convocação global contra a fome na Etiópa

O diretor adjunto do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos das...

Morre o pesquisador Fernando Arenas, referência em estudos culturais sobre África Lusófona

Oito anos depois de ser publicado nos Estados Unidos, o livro "África Lusófona – Além da Independência" recebe uma edição traduzida para o português. A obra foi escrita pelo prof