Observação da Terra como potencial para África

Está acontecendo entre dias 12 e 16 de agosto em Nairobi, no Quênia, a conferência “Observação da Terra para a Tomada de Decisões Baseadas em Evidências”.   O objetivo do evento é estimular a troca de idéias sobre a aplicação acelerada de observação da Terra e tecnologias geoespaciais na tomada de decisões sobre desenvolvimento.

A Digital Earth Africa (DE África) está realizando uma série de eventos como parte da Conferência Internacional do Centro Regional de Mapeamento e Desenvolvimento de Recursos (RCMRD) e do Simpósio do Grupo Africano de Observações da Terra (AfriGEOSS).

Atualmente, DE Africa está no primeiro ano de seu plano de três anos para implementação do projeto. Os resultados obtidos pretendem fornecer evidências confiáveis, rotineiras e quase em tempo real sobre mudanças no ambiente natural e antrópico de África. Esse tipo de evidência tem como objetivo auxiliar na tomada de decisões mais informadas sobre agricultura e segurança alimentar, bem como o desmatamento e fortalece o monitoramento e o gerenciamento contínuos da mineração, das florestas e dos recursos hídricos na África.

DE África é uma iniciativa de desenvolvimento internacional formada para construir uma grande plataforma operacional para acessar e analisar décadas de imagens de satélite específicas para a terra e os mares da África. A organização irá traduzir dados dos satélites de observação da Terra livres do mundo em insights prontos para uso sobre as condições ambientais do continente. Tais percepções permitirão que governos, ONGs, empresas e indivíduos africanos tomem decisões mais informadas sobre erosão do solo e da costa, agricultura, desmatamento, desertificação, qualidade da água e mudanças no assentamento humano.

Raychelle Omamo, Secretária de Gabinete de Defesa, Quênia (@DEarthAfrica)

Um Comitê Diretivo para a DE África foi formado em 2018, reunindo diversas entidades e representantes governamentais, tais como: o Escritório do Vice-Presidente do Quênia, Conselho de Pesquisa Científica e Industrial (África do Sul); Grupo de Observação da Terra, Serviço Estatístico do Gana; Agência Espacial Nacional da África do Sul, Geoscience Australia; Fórum Econômico Mundial, Comitê sobre Satélites de Observação da Terra e Parceria Global para Dados de Desenvolvimento Sustentável. Com o apoio do Centro Australiano de Pesquisa Agrícola Internacional, o Comitê Diretivo desenvolveu um estudo para determinar a viabilidade de um modelo escalonável, economicamente e tecnicamente sustentável para a África.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Paulo Rogério Nunes: criatividade, inovação e “baianidade”

Uma das maiores do Brasil e considerada a cidade mais negra fora do continente africano, Salvador tem se destacado por conta das iniciativas ligadas...