Projeto quer transformar a educação de meninas na Costa do Marfim

“Para cada menina, o direito à educação” é o nome de um projeto que beneficia mais de 32.000 meninas de 10 a 18 anos, do distrito de Abidjan e da região de Tonkpi, na Costa do Marfim. 

Realizado pela Unicef e com apoio do governo canadense – que está financiando cerca de 3,3 milhões de dólares – o projeto pretende mobilizar líderes comunitários e religiosos para garantir a manutenção. meninas na escola, distribuir kits escolares para meninas em escolas secundárias para reduzir o custo da educação para famílias pobres. 

Além disso, está prevista a construção de espaços físicos nas escolas – como vestiários e banheiros para reduzir o risco potencial de violência de gênero. Todas essas ações – que devem durar 24 meses – serão alinhadas com os órgãos governamentais, que receberão treinamento técnico para  atender às necessidades educacionais das meninas em situações de emergência e oferecer às meninas ferramentas, habilidades e plataformas para identificar barreiras à educação e propor soluções.

“Investir na educação de meninas continua sendo uma das maneiras mais eficazes e eqüitativas para acelerar o desenvolvimento de um país,” defende Julie Shouldice, embaixadora do Canadá na Costa do Marfim.

O projeto também permitirá elaborar um novo plano estratégico para acelerar a educação de meninas marfinenses.  “Para acelerar realmente a educação de qualidade para meninas, precisamos implementar sistemas de aprendizado seguros, acolhedores e inclusivos que promovam o desenvolvimento de todas as meninas”, conta Marc Vincent, representante da Unicef na Costa do Marfim. 

De acordo com o Unicef, investir na educação das meninas geralmente aumenta sua renda potencial e reduz o risco de perpetuar o ciclo da pobreza. Segundo o Banco Mundial, cada ano do ensino médio permite que as meninas aumentem seus salários em adultos em até 25%.

Dados preocupantes 

Mais de uma em cada quatro meninas na Costa do Marfim não freqüenta a escola primária. No ensino médio, apenas 25% das meninas concluem a educação contra 31% dos meninos. Em Abidjan, essa taxa é de 68% para meninas, em comparação com 78% para meninos. No entanto, alguns distritos de Abidjan experimentam disparidades ainda maiores. Na região de Tonkpi, no oeste do país, menos da metade das meninas (43%) conclui o ensino médio. O dados são do ministério da Educação Nacional, Educação Técnica e Formação Profissional da Costa do Marfim. 

Chico Carneiro, entre Amazônia e Moçambique, tudo vira filme

O cineasta brasileiro Chico Carneiro saiu do Brasil, mais precisamente da região amazônica, atravessou o oceano e foi parar em Moçambique, não apenas fazendo filmes, mas vivendo cinema.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

Rio de Janeiro terá exposição de Arte Iorubá

A Casa de Herança Oduduwa recebe a partir do mês de Agosto uma exposição de peças milenares da cultura iorubá. A mostra de arte...