Guiné-Bissau quer ampliar cooperação com Fiocruz

O Instituto Nacional de Saúde Pública de Guiné-Bissau (Inasa) quer ampliar o convênio de colaboração bilateral que já possui com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), assinado em 2015. As primeiras tratativas para as novas formas de cooperação com a fundação brasileira foram discutidas em uma viagem que o presidente da Inasa, Dionísio Cumbá, fez ao Brasil no início de maio.

Dionísio Cumbá

“Queremos encontrar soluções que se adequem à nossa capacidade e às necessidades de Guiné-Bissau”, explica o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger. Segundo ele, existe um empenho para que a fundação brasileira amplie a cooperação com o país africano.

“A área de saúde é a que mais sente quando o país vive um contexto difícil”

Entre as necessidades discutidas durante a visita, estão a infraestrutura necessária para o estabelecimento do Laboratório Nacional de Saúde Pública (LNSP) e a capacitação de profissionais. Outros países africanos, como Moçambique, já possuem acordos semelhtantes. Outra cooperação já iniciada e que deve avançar é a criação de um Banco de Leite no país.

Banco de leite em Moçambique. Imagem: ABC

“A área de saúde é a que mais sente quando o país vive um contexto difícil”, afirma Cumbá. “Criança morrer por fome é algo que choca muito. Então, esta área da saúde materno-infantil é prioritária para nós”. A Fiocruz possui longa experiência nessa área, sendo uma referência internacional no desenvolvimento de bancos de leite.

Para Augusto Paulo Silva, coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz para África e CPLP, esse é mais um passo da cooperação entre a Fiocruz e a Comunidade de Países de Língua Portuguesa. Ele acredita que o laboratório do Inasa é um projeto pioneiro para Guiné-Bissau e que tem potencial para se tornar um modelo na história da cooperação Brasil – África.

Saúde como estratégia para o desenvolvimento

Guiné-Bissau tem um histórico de instabilidade política desde a sua independência e seu produto interno bruto (PIB) per capita é um dos mais baixos do mundo.

Com informações da Agência Fiocruz de Notícias

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...