Ulrich Sabel-Koschella: a colaboração é essencial para o desenvolvimento na África

“A colaboração e troca de conhecimento é o fator determinante para a aceleração do desenvolvimento na África”. É que diz Ulrich Sabel-Koschella, chefe das cadeias de valor de agricultura do GIZ, a agência de cooperação da Alemanha. Em entrevista para a ATLANTICO, ele falou sobre sobre a parceria entre Alemanha, Brasil e Gana para fortalecer o setor de caju no país africano. O projeto foi apresentado durante um workshop no Fórum Brasil África 2019. Além disso, Sabel-Koschella comentou sobre a cooperação Sul-Sul e como a agricultura pode contribuir para o desenvolvimento econômico de países africanos.

Assista a entrevista na íntegra

“Já temos alguns anos de experiência em cooperação trilateral entre Brasil, Gana e Alemanha. Além disso, a GIZ também está trabalhando no Brasil e tem dado foco cada vez maior no apoio a países parceiros na cooperação Sul-Sul, e vem usando seu expertise para a transferência de conhecimento de um país para outro, a fim de acelerar o desenvolvimento dos países africanos, particularmente” afirma Ulrich.

Sabel-Koschella também falou sobre o trabalho da empresa em diferentes setores, “Na GIZ, em geral, estamos trabalhando em mais de 120 países. Temos parceria também no Brasil, mas principalmente com foco na África e em países africanos em desenvolvimento. Possuímos uma ampla gama de programas de desenvolvimento que vão do setor rural à saúde, administrativo, finanças e educação”, afirmou. A empresa atualmente possui programas de agricultura em 22 países africanos.

Juntamente com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e a ABC (Agência Brasileira de Cooperação), a empresa promoveu o workshop “Cooperação Alemã-Brasileira para a África – Caju e além”, onde foi discutido o atual trabalho de colaboração entre os países, e as oportunidades para o futuro da indústria em Gana.

Com a colaboração de Wandiswa Ntengento

Chico Carneiro, entre Amazônia e Moçambique, tudo vira filme

O cineasta brasileiro Chico Carneiro saiu do Brasil, mais precisamente da região amazônica, atravessou o oceano e foi parar em Moçambique, não apenas fazendo filmes, mas vivendo cinema.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

O futuro das relações entre Brasil e África é promissor, segundo Hamilton Mourão

"As relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil e o para os brasileiros", declarou o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, durante a cerimônia de abertura do Fórum Brasil África 2019.