Urbanização sustentável é tema da assembleia da ONU-HABITAT em Nairóbi

Cerca de 3 mil delegados, entre eles quatro chefes de Estado e mais de 40 ministros participam da primeira Assembleia do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT). O encontro, que  acontece esta semana em Nairóbi, no Quênia, busca adotar normas e políticas globais que guiarão como as cidades e comunidades são planejadas, administradas e governadas.

Nairóbi, capital do Quênia, recebe primeira Assembleia da ONU-HABITAT

Representantes de 116 países participam desta assembleia, entre governadores, prefeitos, representantes da sociedade civil e de organizações não-governamentais, acadêmicos e empresários. O tema principal é “Inovação para uma melhor qualidade de vida nas cidades e comunidades“.

Durante a cerimônia de abertura do evento, o presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta, enfatizou a necessidade de uma ação coletiva internacional para enfrentar os desafios de uma rápida urbanização. Ele lembrou ainda que muitas sociedades não estão preparadas para planejá-la adequadamente.

Na ocasião, os delegados dos Estados-membros das Nações Unidas elegeram Martha Delgado, subsecretária de assuntos multilaterais e direitos humanos do Ministério de Relações Exteriores do México, como presidente da primeira sessão da Assembleia do ONU-HABITAT.

“Gostaria enfatizar minha mais profunda apreciação a todos os Estados-membros que deram esta honra ao meu país, o México, ao me eleger como presidente. Posso garantir a vocês que farei o meu melhor”, afirmou ela.

Durante os cinco dias do encontro, a Assembleia contará ainda com outros 50 eventos que ocorrerão paralelamente. Eles irão abordar temas como habitação social, economia azul, cidades somalis habitáveis, cidades seguras para meninas e mulheres, ação climática e tecnologia de ponta, bem como eventos de imprensa sobre deslocamento urbano.

LEIA TAMBÉM: Green economy: Fortaleza recebe conferência ministerial das Américas

“A Assembleia ONU-HABITAT oferece uma oportunidade fantástica para que todos nós possamos inspirar uns aos outros com novas ideias e exemplos de como temos usado a inovação para maximizar as oportunidades oferecidas pela urbanização e superar os desafios”, disse a diretora-executiva do Programa, Maimunah Mohd Sharif.

“Ninguém aqui precisa ser convencido de que a urbanização sustentável é a questão-chave do momento. Como vamos superar os desafios e maximizar as oportunidades? O tema da assembleia diz. Se não inovarmos e se continuarmos a fazer negócios como antes, teremos poucas chances de progresso“, continuou a diretora.

A ONU-HABITAT

O ONU-HABITAT é a agência das Nações Unidas para urbanização sustentável e assentamentos humanos, tendo sua sede em Nairóbi e programas em cerca de 90 países. Criada por meio de uma resolução aprovada em dezembro de 2018 pela Assembleia Geral da ONU, a Assembleia do ONU-HABITAT se reunirá a cada quatro anos com o objetivo de fortalecer seu mandato. É formada por representantes dos 193 Estados-membros das Nações Unidas que se encontrarão em Nairóbi para elaborar uma agenda global de urbanização, aprovar resoluções e fornecer orientação estratégica para o trabalho do ONU-HABITAT.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...