Home Reportagens

Reportagens

Brasileira conta como foi o início do lockdown na África do Sul

O governo da África do Sul iniciou no dia 27 de março o lockdown como medida de combate à pandemia de COVID-19. Naquele momento, cerca de 500 brasileiros que estavam no País não sabia ao certo como voltar pra casa. A jornalista brasileira Larissa Carvalho, que trabalhava em Joanesburgo no início da pandemia era uma dessas pessoas.

COVID-19 demanda novos paradigmas para a Cooperação Internacional

Em formato de webinar, um diálogo sobre COVID-19 foi organizado pelo IBRAF e transmitida ao vivo no YouTube.

Chinenyem Ozemela, uma mulher de visão

A oftalmologista nigeriana Chinenyem Ozemela dedicou grande parte de sua vida ao combate da cegueira evitável e de outras doenças oculares

Três escritoras nigerianas que você precisa conhecer agora

Uma nova geração de autoras nigerianas tem chamado atenção do mundo por seus trabalhos sobretudo por trazer diferentes realidades femininas.

Escritoras nigerianas conquistam o mundo

As vozes femininas da Nigéria estão ganhando o mundo. Em 2019, três escritoras nigerianas - Akwaeke Emezi, Oyinkan Braithwaite e Diana Evans - concorreram ao Baileys Women's Prize for Fiction. O prêmio é considerado um dos mais prestigiados no que diz respeito a literatura em língua inglesa.

“Estamos criando um ecossistema digital”, afirma executiva da DigitalPayGo

ATLANTICO conversou com Esther Kanduza. Ela é diretora de marketing e vendas da DigitalPayGo. À nossa equipe, ela contou sobre como surgiu a ideia de montar um negócio digital e onde a startup quer chegar em 2020.

Fintechs em alta no continente africano

Fintech é um termo derivado das união das palavras financial (financeiro) e technology (tecnologia) para definir startups que oferecem serviços financeiros para púbicos até então negligenciado pelas instituições tradicionais do setor. Por terem custos operacionais menores, uma vez que utilizam massivamente novas tecnologias digitais, essas empresas conseguem oferecer soluções mais simples e eficiente para seus clientes.

A África através dos quadrinhos: o mercado geek está em alta no continente

O mundo sempre contou história por meio de ilustrações. Na pré-história, por exemplo, a comunicação se dava através da arte rupestre nas cavernas. Nos tempos atuais, os quadrinhos diversificaram e democratizaram a disseminação de ilustrações com o intuito de contar histórias. Países como Japão e Estados Unidos fizeram dessa arte uma indústria gigantesca. Já na África, diversos talentos têm surgido a fim de contar a história africana sob outra perspectiva além de ressignificar o gênero. Misturando a tradição africana e o universo fictício dos super-heróis, alguns nomes vem aos poucos ganhando espaço e acumulando uma legião de fãs.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.