Fórum Brasil África irá discutir segurança alimentar e crescimento econômico

A segurança alimentar é um dos principais desafios a serem superados no mundo atualmente. O termo diz respeito à garantia de acesso à alimentação universalmente, e sem restrições. Segundo a ONU, a fome voltou a crescer no mundo, conflitos, secas e desastres relacionados às mudanças climáticas estão dentre os fatores que contribuíram para esse cenário. O investimentos em setores estratégicos, como a agricultura, é essencial para o combate à fome e também para o crescimento econômico. A temática é o cerne do Fórum Brasil África 2019: Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico, que será realizado em novembro na cidade de São Paulo. 

O fórum, que está em sua 7ª edição, vem através dos anos fomentando discussões sobre a cooperação entre Brasil e África. O Brasil se destaca no cenário mundial na agricultura, e têm investido em diversas tecnologias. Além disso, o país cultiva relações comerciais significativas com diversos países africanos.  ”O Brasil mostrou para o mundo que pode produzir alimentos. Se olharmos para 40 anos atrás, o nosso país era um importador de alimentos e hoje é um dos grandes produtores globais de commodities e serviços”, afirma o presidente do Instituto Brasil África (IBRAF), João Bosco Monte. 

As alianças entre os setores privados, acadêmico e do governo estão entre os temas a serem discutidos no Fórum, que visa debater ações que já estão em andamento, além de novas oportunidades de negócios e cooperação.“Essas iniciativas são diretamente ligadas ao agronegócio e à criação de empregos que contribuirá para acabar com a pobreza e a fome”, diz Ayman Amin Sejiny, CEO da Corporação Islâmica para o Desenvolvimento do Setor Privado (CID). “A troca de experiências e networking que ocorre nesse período é muito importante para os envolvidos”, revela o presidente da Abrafrutas, Roberto Barcelos.

O evento contará com a participação de representantes do governo brasileiro, das Nações Unidas, e diversas organizações do setor público e privado.  Uma dessas organizações é a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, que incentiva os negócios entre o Brasil e os países árabes, alguns deles localizados no norte da África. “Os árabes africanos vão, muito em breve, ter papel fundamental na difusão das tecnologias de agricultura e pecuária tropical do Brasil, que são indiscutivelmente as mais eficientes do mundo,” declarou Tamer Mansour, secretário geral da Câmara. 

O fórum acontece entre os dias 12 e 13 de novembro de 2019 em São Paulo. Durante esses dias, cerca de 300 representantes de governos, do setor privado, da academia e potenciais investidores irão discutir o tema e seus desafios para chegar a segurança alimentar e garantir o crescimento econômico no continente africano.  “Eu acompanho o Fórum Brasil África desde sua primeira edição e vejo o quanto o evento cresceu. Em sua sétima edição, o Fórum consolida-se como promotor da interlocução e da cooperação entre o Brasil e os países africanos, especialmente pelo tema selecionado, a segurança alimentar”, declara Daniel Balaban, Diretor do Centro de Excelência contra a Fome e Representante do Programa Mundial de Alimentos no Brasil.

Chico Carneiro, entre Amazônia e Moçambique, tudo vira filme

O cineasta brasileiro Chico Carneiro saiu do Brasil, mais precisamente da região amazônica, atravessou o oceano e foi parar em Moçambique, não apenas fazendo filmes, mas vivendo cinema.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Brasil coopera com o Zimbábue para desenvolver cultura do algodão

O Brasil ocupa lugares de destaque tanto na produção como na exportação de algodão, atraindo diversos parceiros interessados em fortalecer o setor algodoeiro. O mais recente país a buscar o apoio do Brasil é o Zimbábue. Foi assinado um acordo entre os dois países para garantir capacitação e também a transferência de tecnologias brasileiras em algodão para o país africano.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

Rio de Janeiro terá exposição de Arte Iorubá

A Casa de Herança Oduduwa recebe a partir do mês de Agosto uma exposição de peças milenares da cultura iorubá. A mostra de arte...