Integração regional será o foco da 54ª Reunião Anual do Banco Africano de Desenvolvimento

A Guiné Equatorial vai acolher a 54ª Reunião Anual do Banco Africano de Desenvolvimento (AfdB). O evento acontecerá entre os dias 11 e 14 junho de 2019 sob o tema Integração regional para a prosperidade econômica da África. “Quando você colocar suas forças em conjunto, você pode atingir a massa crítica para ser um player sólido no cenário global”, justifica Celestin Monga, Economista-Chefe e vice-Presidente da Governação Econômica e Gestão do Conhecimento do AfDB.

A Reunião reunirá cerca de 2000 delegados. Eles dialogarão sobre questões críticas relativas ao desenvolvimento de África. Entre os delegados estarão representantes de governos, empresas, sociedade civil, grupos de reflexão, universidades e meios de comunicação em todo o mundo.  

Para o Secretário-Geral do Banco, Vincent Nmehielle, a reunião é uma oportunidade para mostrar por que a integração regional é importante. “A Guiné Equatorial é um dos países mais desenvolvidos da África, mas muitas pessoas não sabem disso”, acrescenta.

Secretário-Geral do Banco, Vincent Nmehielle
Secretário-Geral do Banco, Vincent Nmehielle.(Direita)

As reuniões incluirão sessões estatutárias dos Governadores e acionistas do Banco, e uma série de eventos de conhecimento, incluindo discussões em torno do Economic Outlook África, um dos relatórios mais importante do Banco. Um Diálogo de Alto Nível Presidencial sobre impulsionando Integração Económica da África irá fornecer Chefes de Estado uma oportunidade para discutir os desafios e medidas corretivas para acelerar a integração regional.

“A Guiné Equatorial é um dos países mais desenvolvidos da África, mas muitas pessoas não sabem disso”

“O comércio é e continuará a ser o principal motor do crescimento para muitos de nossos países. Mais de 60% do comércio global agora ocorre em cadeias globais de valor. É preciso ver que as economias africanas estão a ficar em cadeias globais de valor, não apenas para processar não transformados bens matérias, mas transformar bens criando adições de valor, trabalhos de criação localmente,”  observa Celestin Monga.

“A integração regional é parte do nosso core mandato e nosso DNA. Tem sido desde a criação em 1964”, finaliza o vice-Presidente de Setor Privado, Infra-estrutura e industrialização do AfDB, Pierre Guislain.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...