Recife: a terra do Frevo e do Maracatu

Mais antiga entre as capitais estaduais brasileiras, Recife, a cidade, surgiu no ano de 1537 como importante porto de escoação da cana de açúcar. Desde então, nunca perdeu sua vocação comercial e hoje é a quarta mais importante cidade do Brasil. recebeu esse nome por conta dos recifes existentes no litoral e que atraem mergulhadores de todo o mundo pela sua rica vida marinha e suas águas calmas e cristalinas, com temperaturas próximas dos 30 graus. Já o apelido de “Veneza Brasileira” veio depois. Há quem diga que existe uma certa semelhança entre Recife e a cidade italiana, uma vez que ela é cortada por rios e por conta disso, foram erguidas diversas pontes. Uma delas, a Ponte Maurício de Nassau é a mais antiga da América Latina. O ritmo acelerado do Frevo, um dos principais gêneros musicais do lugar, não só é o símbolo cultural de Pernambuco como também foi reconhecido pela Unesco como patrimônio cultural imaterial da humanidade. O frevo – juntamente com o Maracatu, outro gênero musical típico da região – atrai uma multidão para o Carnaval. O Galo da Madrugada, considerado pelo Guinness Book como o maior bloco carnavalesco do Mundo, chega a arrastar dois milhões de pessoas numa única manhã de folia. Mas nem só de Carnaval vive a cena cultural da cidade. Recife abriga vários museus, centros culturais e instituições voltadas para a promoção de ações artísticas. Além disso, a cidade é berço de artistas, escritores e músicos de grande influência no Brasil, como o escultor e artista plástico Francisco Brennand e o antropólogo Gilberto Freyre, também expoente da música e do cinema. Com cerca de 10 mil restaurantes, Recife tem o terceiro maior polo gastronômico brasileiro, atrás apenas do Rio de Janeiro e São Paulo. O estabelecimento mais antigo do País fica lá. Trata-se do sofisticado Restaurante Leite, voltado para a gastronomia internacional. Fundada em 1882, a casa já recebeu Jean-Paul Sartre, Simone de Beauvoir, Orson Welles e Juscelino Kubitschek (um dos mais populares ex-presidentes brasileiros). Recife é a cidade brasileira que talvez melhor defina a miscigenação cultural do País.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Paulo Rogério Nunes: criatividade, inovação e “baianidade”

Uma das maiores do Brasil e considerada a cidade mais negra fora do continente africano, Salvador tem se destacado por conta das iniciativas ligadas...