Brazil Africa Forum

Diretor-geral da FAO transmite o cargo ao chinês Qu Dongyu

“As políticas públicas e os programas de proteção social são fundamentais para reduzir a fome no mundo, enquanto a qualidade de nossos alimentos deve ser melhorada”, afirmou nesta quarta-feira (31) o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, no ato de transmissão do cargo em seu último dia à frente do organismo da ONU.

Seu sucessor, o chinês Qu Dongyu assumirá o cargo na quinta-feira (1º) para um mandato que irá durar até 31 de julho de 2023.

Graziano da Silva destacou o papel da FAO de impulsionar mudanças e melhorar “a vida das pessoas vulneráveis”, dando a elas capacidade técnica, em especial nos países em desenvolvimento. Também lembrou a importância das atividades normativas da Organização, que conta com 194 Estados-membros.

“Não há nenhuma dúvida de que Qu Dongyu tem muito a oferecer à FAO em termos de conhecimento e experiência”, afirmou.

Qu Dongyu agradeceu Graziano pelo “processo de transição suave”, descrito como “uma nova cultura para a FAO”. Também manifestou “profundo respeito” pelo trabalho do brasileiro à frente da Organização.

Olhando para o futuro, Qu Dongyu afirmou: “pretendo trabalhar por uma FAO que aplique a ciência moderna e a tecnologia, e que adote enfoques inovadores”. “Meu objetivo é fazer da FAO uma organização mais dinâmica, transparente e inclusiva nos próximos quatro anos”, completou.

Ele também destacou a necessidade de estabelecer diálogo, construir confiança, aumentar a eficiência e se centrar na prestação de contas. 

+ O novo diretor-geral da FAO foi eleito em 23 de julho e se tornará a nona pessoa a ocupar o cargo desde a fundação da Organização em 16 de outubro de 1945.

Fórum Brasil África reunirá autoridades do governo brasileiro e de países africanos

O vice presidente brasileiro Hamilton Mourão, assim como diversas autoridades de governos africanos estarão presentes no Fórum Brasil África 2019. O fórum acontece nos dias 12 e 13 de novembro em São Paulo, e vai reunir também representantes do setor privado e da academia além de potenciais investidores. Em sua sétima edição, o tema do evento será “Segurança alimentar: caminho para o crescimento econômico”.

Ipea discute oportunidade de negócios entre Brasil e África

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) estará presente no Fórum Brasil África 2019 promovendo uma discussão sobre o potencial de negócios entre Brasil e os países africanos. Em um side event chamado “Desafios para o aprofundamento da cooperação entre o Brasil e os países africanos”, o instituto promoverá um debate com autoridades e representantes do setor econômico.

O futuro das relações entre Brasil e África é promissor, segundo Hamilton Mourão

"As relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil e o para os brasileiros", declarou o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, durante a cerimônia de abertura do Fórum Brasil África 2019.

Centro de Excelência da ONU participa de convocação global contra a fome na Etiópa

O diretor adjunto do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos das...

Morre o pesquisador Fernando Arenas, referência em estudos culturais sobre África Lusófona

Oito anos depois de ser publicado nos Estados Unidos, o livro "África Lusófona – Além da Independência" recebe uma edição traduzida para o português. A obra foi escrita pelo prof