Bolsonaro afirma dar prioridade para países da CPLP

Em café da manhã com jornalistas correspondentes internacionais em Brasília, Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, afirmou priorizar relações com membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). “Estamos à disposição da embaixada, como é normal e natural, para buscarmos o aprofundamento das nossas relações”, afirmou, se referindo a Portugal.

“O ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo já está em Cabo Verde para a reunião da CPLP, e a mobilidade é uma das temáticas. A presença do chanceler lá, e não numa reunião que também tinha agendada em Buenos Aires sobre terrorismo, mostra a prioridade que o Brasil está a dar aos países de língua portuguesa e a toda a agenda em comum que temos com eles”, afirmou o embaixador brasileiro Pedro Miguel Silva, secretário de Negociações Bilaterais e Regionais nas Américas.

A XXIV Reunião Ordinária do Conselho dos Ministros da CPLP acontece em Cabo Verde, que atualmente preside à Comunidade, na cidade de Mindelo. A temática do encontro será “A mobilidade como fator de coesão e construção de cidadania na CPLP”.

Segundo informações da Agência Lusa, Bolsonaro e seus representantes não deram mais detalhes sobre como será essa aproximação com Portugal e demais países lusófonos. O presidente também não declarou se firmará algum acordo sobre a mobilidade entre os países da CPLP.

Declarações polêmicas

No mesmo café da manhã, Jair Bolsonaro deu uma controversa declaração sobre a fome no Brasil. Segundo o presidente, “falar que se passa fome no Brasil é uma grande mentira”. A declaração gerou muito debate nas redes sociais.

“Passa-se mal, não se come bem, aí eu concordo. Agora, passar fome, não. Você não vê gente, mesmo pobre, pelas ruas, com físico esquelético, como a gente vê em alguns outros países pelo mundo”, disse.

Além disso, o presidente também afirmou que o Brasil está nos últimos lugares no que diz respeito ao uso de agrotóxicos. Ambas as declaração, no entanto, entram em divergência com dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

De acordo com a Organização, o Brasil teria mais de 5 milhões de pessoas em situação de fome em 2017, e em 2013, o país liderou o ranking mundial de gastos e consumo de agrotóxicos.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...