Formação em saúde: Fiocruz e UNFPA firmam nova parceria

Representantes do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) firmaram nesta quarta-feira (17) uma parceria para promover ações globais de formação de profissionais de saúde. O objetivo da cooperação é contribuir, por meio de pesquisa e qualificação, com a cobertura universal de saúde.

Natalia Kanem e Nísia Trindade. Foto: UNFPA


As propostas de iniciativas conjuntas incluem a utilização do Campus Virtual da Fiocruz e a oferta de cursos para profissionais de saúde de países onde a UNFPA atua — em especial, os países africanos lusófonos. Também está prevista a possibilidade de estágio na sede da organização, em Nova Iorque.

Para a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, a colaboração vem num momento oportuno, pois a fundação brasileira se prepara para comemorar 120 anos de existência, em 2020. O tema das celebrações do aniversário será “Uma visão de futuro para saúde”. “Em tal visão, o futuro precisa ser imaginado com grandeza, nos termos da Agenda 2030″, afirma Trindade, citando a agenda das Nações Unidas que reúne os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável˜. 

No Brasil, o Fundo de População e a Fiocruz já mantêm uma parceria com o compromisso de fortalecer políticas públicas e o Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2016, as duas instituições tiveram importante atuação na resposta ao vírus zika. O diálogo aberto entre especialistas, pesquisadores, sociedade civil, organismos internacionais e atores do governo permitiu aprimorar as políticas sobre os direitos das mulheres e dos adolescentes no combate à epidemia.


Foto: Fiocruz

Direitos reprodutivos no Egito

A instituição de pesquisa do Brasil tem projetos de sucesso no Programa de Ação do Cairo — uma estratégia adotada pelos países após a Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD), realizada em 1994, na capital do Egito.

A CIPD representou uma mudança de paradigma na forma como os direitos reprodutivos passaram a ser discutidos, dando ênfase nas liberdades individuais, no empoderamento das mulheres e no poder da escolha. “Este acordo vai nos ajudar a aproveitar ainda mais nossos pontos fortes e vai beneficiar mais pessoas no Brasil e no mundo. E esperamos estabelecer mais centros internacionais de excelência para o compartilhamento de conhecimento e inovação, alavancando as bem-sucedidas experiências da Fiocruz em áreas específicas previstas no Programa de Ação do Cairo, da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento, a CIPD, que guia nosso trabalho no UNFPA”, afirma Natalia Kanem, chefe global do UNFPA.

Jaime Nadal, representante do organismo da ONU no Brasil, afirmou ainda que a Fiocruz “contribui de diversas formas para o alcance do desenvolvimento sustentável, promovendo a saúde sexual e reprodutiva e ajudando a garantir que o mandato do UNFPA seja materializado, o que pode fortalecer as políticas públicas e as capacidades institucionais dos países por meio do compartilhamento de boas práticas e conhecimentos”.

Fórum Político de Alto Nível

O encontro para a formalização da parceria entre o UNFPA e a Fiocruz ocorreu na sede do Fundo de População, em Nova Iorque. Delegações das duas instituições participam nesta semana do Fórum Político de Alto Nível para o Desenvolvimento Sustentável, evento da ONU que reúne representantes de governo, sociedade civil, setor privado e academia para discutir progressos e desafios no cumprimento dos ODS. O evento começou no último dia 9 e se encerra nesta quinta-feira (18).

O UNFPA aproveita a ocasião para lançar luz sobre os 25 anos da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento. “Nesta importante conferência, a decisão de ter ou não filhos, quantos e quando tê-los passou a ser reconhecida como um direito humano. Nestes 25 anos, é preciso refletir sobre o quanto foi alcançado e o que falta a ser feito para alcançar um mundo em que todas as gestações sejam desejadas, todos os partos, seguros e no qual todos os jovens atinjam seu pleno potencial”, lembra Jaime Nadal.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...