União Europeia prepara investimento de €40 milhões para criação de empregos na África

Em apoio à Área de Livre Comércio no continente africano (AfCFTA), a União Europeia se comprometeu a aplicar 40 milhões de euros no continente com intuito de atrair novos investimentos. Com a medida, tanto a UE quando a União Africana esperam criar, pelo menos, 10 milhões de novas oportunidades de emprego. O projeto terá início em 2021.

O investimento foi anunciado pelo embaixador da União Europeia para a União Africana, Ranieri Sabatucci. Segundo ele, o interesse de uma aproximação entre as duas organizações tem sido manifestada desde que a criação da AfCFTA foi anunciada.

LEIA TAMBÉM: Área de Livre Comércio da África (AfCFTA) entra em vigor

“O nosso apoio ao AfCFTA tem muito a ver com a nossa história. Foi através do estabelecimento da área de livre comércio, união aduaneira e do mercado único que os últimos 60 anos se tornaram o período mais longo de paz, crescimento econômico e prosperidade em nosso continente”, disse.

Ranieri Sabatucci comunicou o investimento durante pronunciamento. (Foto: UNECA)

Com isso, a União Europeia espera que esse investimento possibilite o potencial de exportação dos países africanos, além de atrair investimentos, especialmente nos setores de manufatura e processamentos.

A secretária executiva da União Africana, Vera Songwe, lembrou que a região da África Oriental tem demonstrado crescimento acelerado e que já possui mais de 600 milhões de habitantes. Os números registrados, no entanto, ainda não se converteram em prosperidade e redução da pobreza.

“A AfCFTA é um programa de desenvolvimento econômico ancorado na criação de campeões regionais e continentais, acelerando o desenvolvimento de infraestrutura, energia e harmonizando as plataformas de integração de África. Agora devemos nos mover com rapidez para implementar o AfCFTA e colher os benefícios do acordo”, afirmou.

“Acreditamos que o comércio e a integração serão algumas das soluções para os problemas da região”

Vera também ressaltou que é de grande importância que os países africanos lutem para estabelecer paz e estabilidade, como forma de fortalecer laços com os setores privados locais e estimular o comércio continental. “Acreditamos que o comércio e a integração serão algumas das soluções para os problemas da região”, concluiu Songwe.

Top 5

Fortaleza recebe primeiro data center da Angola Cables no Brasil

Após instalar dois cabos de fibra ótica em Fortaleza (o Monet, que vai até os Estados Unidos; e o SACS, que se conecta com...

Pesquisa e inovação impactam a agricultura do Brasil

São abundantes as manifestações de lideranças ao redor do mundo em reconhecimento à trajetória virtuosa da pesquisa agropecuária brasileira nos últimos quarenta anos. Graças...

Acordo preferencial eleva exportações sul-africanas ao Brasil

As exportações sul-africanas para o Brasil aumentaram de US$483 milhões em 2017 para US$ 663 milhões em 2018. As informações foram reveladas pela representante econômica...

Bienal do livro do Ceará receberá três autores africanos

Três escritores africanos estarão participando da Bienal Internacional do Livro do Ceará, que será realizada em Fortaleza entre os dias 16 a 25 de...

Fórum Brasil África 2019: Segurança Alimentar em foco

A problemática da fome tem se tornado cada vez mais recorrente, embora ela tenha estado em declínio nos últimos anos, segundo informações da Organização...